Login | SITEMAP | FAQS

Science & Society | News | ICVS garante financiamento da FCT para sete projetos de investigação

ICVS garante financiamento da FCT para sete projetos de investigação


Sete equipas do ICVS da Escola de Medicina viram os seus projetos aprovados para financiamento no concurso de Projetos IC&DT da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), revelados esta quarta-feira, 28 de julho. Os sete projetos representam um financiamento de cerca de 750 mil euros em investigação biomédica no nosso instituto de investigação.

Os projetos aprovados premeiam Agostinho Carvalho, Diana Nascimento, Maria Pico-Pérez, Nídia de Sousa, Pedro Ferreira, Susana Monteiro e Torcato Meira, investigadores responsáveis destes sete financiamentos aprovados.
 
Agostinho Carvalho lidera um projeto com Cristina Cunha, em medicina fundamental, sobre sarcoidose, uma doença inflamatória que afeta sobretudo os pulmões e o sistema linfático. Para esta investigação, os investigadores do ICVS da Escola de Medicina receberão cerca de 250 mil euros.

O mesmo valor foi atribuído à investigação de Pedro Ferreira, num projeto com Sofia Meirinho, onde o cientista vai focar o seu trabalho nos mecanismos de resistência do Purydrazide, um medicamento de combate à malária muito frequentemente usado.

Diana Nascimento, num projeto com Philip Haydon e a  Universidade Tufts (Estados Unidos da América), também viu o seu financiamento aprovado, num projeto onde se vai focar nos astrócitos como marcador para o tratamento da depressão. A FCT viabilizou 50 mil euros para a equipa da investigadora.

Maria Pico-Pérez é a investigadora responsável do ICVS num projeto que procura perceber a influência do sexo e do género na resposta ao stress. Num projeto com o também investigador da casa, Vítor Hugo Pereira, o intuito do trabalho será melhorar os cuidados de saúde, através de uma orientação mais personalizada. A investigação foi financiada com cerca de 50 mil euros.

Também num projeto financiado com cerca de 50 mil euros, Nídia de Sousa, em parceria com Antón Barreiro Iglesias (Universidade de Santiago de Compostela) vai investigar o papel de um relaxante muscular na recuperação das lesões na espinhal medula.

Susana Monteiro, outra das premiadas com o financiamento da FCT, é a investigadora responsável por outra das investigações que se focará na patofisiologia das lesões na espinhal medula. O projeto, que conta com Helena Domingues como co-investigadora responsável, recebeu também 50 mil euros pela aprovação do projeto.

Torcato Meira viu também o seu projeto financiado, num trabalho conjunto com Liliana Amorim e apoiado pelo nosso Centro de Medicina Digital P5. Também com o valor atribuído de 50 mil euros, esta investigação procurará associar a memória social e a esclerose múltipla, através de neuroimagem.

Os sete projetos financiados enquadram-se na investigação de excelência realizada no cluster da Escola de Medicina, sendo mais um apoio ao desenvolvimento de ciência com impacto na saúde e na sociedade.

Copyright © 2012-2016 ICVS. All rights reserved.