Login | SITEMAP | FAQS

Science & Society | News | NOVO TRATAMENTO PARA O CANCRO DA MAMA VENCE BOLSA DE INVESTIGAÇÃO DA LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

NOVO TRATAMENTO PARA O CANCRO DA MAMA VENCE BOLSA DE INVESTIGAÇÃO DA LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

A aluna de mestrado Sofia Pinto garantiu a primeira edição da bolsa de apoio à investigação oncológica com um novo tratamento para o cancro da mama. A cerimónia de atribuição da bolsa realiza-se esta quinta-feira, 27 de junho, às 10h, na Escola de Medicina da Universidade do Minho.
A bolsa de investigação em oncologia, da responsabilidade da delegação de Braga Liga Portuguesa Contra o Cancro e da Escola de Medicina da Universidade do Minho, vai apoiar um novo tratamento que pode dar resposta ao tipo mais agressivo de cancro da mama. Sofia Pinto, aluna de mestrado da Escola de Medicina, é a vencedora da bolsa, com um projeto que dá continuidade à investigação em relação ao subtipo triplo negativo, o único subtipo de cancro da mama em que nenhuma terapia tem tido resultados. A cerimónia de entrega da bolsa realiza-se esta quinta-feira, 27 de junho, pelas 10h, na Escola de Medicina da Universidade do Minho.

O projeto de investigação selecionado – intitulado “Novos compostos baseados na unidade de cromeno para o tratamento do cancro da mama triplo negativo” - tem como objeto de estudo a atividade anticancerígena de novos compostos que se têm mostrado especialmente promissores neste subtipo de cancro da mama, destacando-se ainda por poder não ser tóxico para as células saudáveis (não neoplásicas). O trabalho de Sofia Pinto representa a continuidade de um estudo sobre cancro da mama em que Fátima Baltazar, Olívia Pontes e Marta Costa (orientadora da vencedora da Bolsa) têm dado novas pistas no combate à principal causa de morte por cancro nas mulheres.

A bolsa de investigação da Delegação de Braga da Liga Portuguesa Contra o Cancro e da Escola de Medicina da Universidade do Minho procura incentivar os trabalhos em torno da doença oncológica, com a atribuição de um valor anual de 12 mil euros.

Além da promoção da investigação nesta área da medicina, as duas instituições estão focadas em consciencializar para a importância da ciência no combate ao cancro, bem como da necessidade de informar a comunidade, a partir de vários eventos nos quais a Liga e a Escola de Medicina participam.

O júri que avaliou a bolsa de investigação foi presidido por Vítor Veloso, presidente da delegação Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro, contando ainda com Nuno Sousa, presidente da Escola de Medicina da UMinho, Herlander Marques, em representação do Centro Clínico Académico de Braga, Adhemar Longatto e Hugo Sousa, ambos do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde.

Copyright © 2012-2016 ICVS. All rights reserved.